Aprenda Técnicas De Improviso Para Combater O Branco De Memória

As técnicas de improviso podem ajudar a combater o branco da memória. Afinal, quem é que já não passou pela situação inconveniente de esquecer o que precisava dizer?

Nessas horas se sai melhor quem conhece alguma coisa de improviso e consegue usar isso para contornar a situação.

Os lapsos de memória podem acometer qualquer pessoa. Basta entrar em um estado de nervosismo, expectativa ou pressão que pronto: a sua mente começa a dar sinais de que vai falhar.

Isso acontece com pessoas jovens ou velhas, independente da situação cerebral. No fim, todos podemos ser pegos de surpresa por isso, e algumas técnicas de improviso para combater o branco de memória podem ajudar.

Aprenda Técnicas De Improviso Para Combater O Branco De Memória

Quais Técnicas De Improviso Para Combater O Branco De Memória Você Pode Usar?

O improviso é uma arte de palco que ensina as pessoas a, como o próprio nome sugere, improvisar. Existe um roteiro macro, mas todas as cenas são montadas de forma mais natural e fluida, com aquilo que é entregue aos atores no momento.

  • Improviso também demanda preparo:

A primeira dica importante para usar o improviso para combater o branco de memória é que você tenha algum preparo. A arte de improvisar não vai te ajudar a ter sucesso se você não souber absolutamente nada do que tem que fazer.

Essa estratégia deve ser adotada apenas para as situações em que você realmente perde o fio do que estava dizendo, e se percebe em uma ocasião de branco na memória.

Quanto mais coisas você estuda e conhece, maiores são as chances de se sair bem em uma situação dessas. Afinal, você terá repertório suficiente para contornar a “saia justa”.

Aja Naturalmente E Deixe As Coisas Fluírem

Ok, você percebeu que não e lembra o que precisa dizer. Existem duas coisas a serem feitas: ou você se desespera ou continua agindo naturalmente e segue a linha no improviso.

Tente manter a calma e comece a agir como se você estivesse em uma conversa com um amigo. Afinal, quando estamos conversando não temos um roteiro a seguir – e ainda assim conseguimos manter papos interessantes.

  • Use sua bagagem de vida:

Você chegou até aí por um proposito. Com certeza tem histórias incríveis para contar! Quando o braço bater, tente se lembrar rapidamente de alguma que possa servir para a ocasião.

Tente não fugir do contexto, é claro. Escolha uma história que sirva de exemplo, que traga alguma mensagem que ajude a enriquecer o que você precisa elucidar.

Leve O Discurso Para Um Lugar Onde Você Se Sinta Confortável

Essa dica é essencial. Se você quer usar o improviso para combater o branco de memória precisa carregar essa conversa para um lugar onde você se sinta confortável. Então, tente abordar um tema que você domina.

Por isso que é importante pesquisar sobre muitas coisas. Quanto mais curioso você for, maior será a sua bagagem para improvisar e sair de uma enrascada.

  • Não invente e não arrisque:

Se você já está em uma situação complicada, esqueceu alguma coisa, evite ao máximo inventar coisas. Nada de abordar um tema que você não sabe desenvolver, nada de propor algo que não pode sustentar.

Procure um porto seguro, um caminho, uma ideia, uma conversa que lhe deixe mais a vontade para que consiga retomar os eixos.

Quando O Improviso É Indicado?

O improviso é indicado para lhe tirar de uma situação emergencial. Não dá para fazer uma palestra inteira na base do improviso – a menos que você seja um grande profissional nessa área.

Ter um roteiro e um preparo prévio é essencial. Mas as técnicas de improviso para combater o branco de memória com certeza vão lhe ajudar a sair de uma situação complicada.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook

Lucivaldo Santos

Meu nome é Lucivaldo Santos, sou CEO do Grupo Cimas e especialista em comportamento humano.

Dou palestras faz muitos anos…LEIA MAIS »

Receba os artigos
por e-mail

Artigos recentes

Contato

Entre em contato conosco e envie suas sugestões, dúvidas ou reclamações.